A importância do manejo antecipado no controle de plantas daninhas 1024 1024 Atua Agro
Plantas daninhas são um dos problemas mais conhecidos entre os agricultores e causam grandes prejuízos

A importância do manejo antecipado no controle de plantas daninhas

Por que o controle de plantas daninhas no manejo antecipado é essencial para a produtividade das próximas safras? Confira as dicas para manter a sanidade da lavoura antes do plantio de culturas de inverno

Um dos problemas mais conhecidos entre os agricultores são as plantas daninhas na lavoura, que trazem grandes prejuízos. A competição por espaço, água, nutrientes e luz com a cultura impede o desenvolvimento saudável das plantas, afetando diretamente a produtividade da cultura. 

Quando o controle das daninhas não é eficiente, sua infestação pelo campo pode causar outros danos além da matocompetição, como aumento no custo da produção, dificuldade na colheita e diminuição da qualidade do produto. Outro fator que deve ser um ponto de atenção são os casos de resistência de algumas espécies ao glifosato, ingrediente ativo amplamente usado no manejo de daninhas. No caso da buva (Conyza spp.), a planta apresenta resistência a 6 modos de ação, incluindo, Glifosato, inibidores de ALS e auxinas como o 2,4-D. 

De acordo com dados do portal Boas Práticas Agrícolas, estima-se que os prejuízos nas lavouras produtoras de grãos, com plantas daninhas possam comprometer, em média, de 13 a 15% da safra. No período pós-colheita da soja, a buva (Conyza spp.) é uma invasora que tem grande incidência em algumas regiões produtivas do Brasil, principalmente no Rio Grande do Sul e no Centro-Oeste. 

Buva: quais os prejuízos para a lavoura? 

A buva (Conyza spp.) é uma planta daninha considerada de difícil controle, principalmente pela resistência a vários mecanismos de ação, incluindo os inibidores da EPSPS (glifosato), que faz com que a ação de muitos herbicidas não seja satisfatória no controle , além de permitir uma rápida dispersão nas lavouras. 

As principais características da buva são: 

  • Apresenta porte ereto e pode atingir até 150cm de altura;
  • Cada planta pode produzir mais de 200 mil sementes;
  • A dispersão das sementes pode ter um alcance de 100m da planta-mãe, chegando, em alguns casos, a até 500m.

Por ser uma planta anual, com germinação no final do cultivo de verão, torna-se um grande problema na entressafra, já que o grande banco de sementes pode afetar as culturas subsequentes. 

Por isso, investir em ações de proteção é extremamente necessário para obter os melhores resultados no campo, como a prática do manejo antecipado, realizado após a colheita da soja, para impedir a ocorrência de novos fluxos germinativos da buva e de diversas outras plantas daninhas de folhas largas e estreitas.

Manejo antecipado: controle e prevenção de plantas daninhas

O manejo antecipado é uma prática importante para o controle de buva e outras espécies antes do plantio de culturas de inverno. Através do manejo antecipado, o produtor elimina as plantas daninhas enquanto ainda estão jovens ou as que restaram no solo ao final do ciclo e que poderiam se desenvolver com o crescimento da cultura subsequente. Sem cultura instalada, é mais fácil entrar no campo para realizar o manejo de plantas daninhas, principalmente as de difícil controle.

 O monitoramento da lavoura é importante para que o controle possa ser realizado logo no início da infestação e reduzir o potencial de disseminação das daninhas para as safras seguintes. Além disso, o uso de herbicidas contribui com o controle e a prevenção de forma eficiente de espécies resistentes ao glifosato, proporcionando uma lavoura mais limpa e produtiva. 

Veja outras características do manejo antecipado:

  • Elimina plantas daninhas ainda jovens ou o que ficaram nos restos culturais;
  • Controla as tigueras, ou seja, as poucas plantas de soja ou sementes que tenham permanecido no solo. Essas plantas de soja podem ser fonte de inóculo para doenças como a ferrugem-asiática (Phakopsora pachyrhizi)
  • Excelente manejo de plantas resistentes, pois esse intervalo entre duas culturas permite ao produtor a utilização de herbicidas diferentes daqueles que são utilizados durante o ciclo; 
  • Interrupção do ciclo de pragas, como percevejos e lagartas, pois com a lavoura limpa, os insetos não têm fonte de alimento;

Realizar o manejo antecipado utilizando soluções e tecnologias de qualidade é um investimento vantajoso ao produtor, devido aos resultados superiores que proporciona, principalmente protegendo as futuras safras. 

A Syngenta conta com um portfólio de produtos destinados ao manejo de plantas daninhas, como o herbicida Calaris, que possui amplo espectro e alta performance no controle de daninhas resistentes ao glifosato, como a buva e capim-amargoso (Digitaria insularis), além de conveniência ao produtor porque é um produto para qualquer situação. Calaris é altamente eficaz no controle de plantas daninhas no milho e, também, é a melhor solução para o segmento do manejo antecipado. 

A Atua Agro conta com um portfólio completo de soluções financeiras, digitais e agronômicas para o manejo da sua lavoura, com o compromisso de trazer as melhores parcerias para a sanidade da lavoura, do começo ao fim do ciclo.

  • Mesmo com adversidades, safra 20/21 de soja bate recorde 1024 576 Atua Agro Safra 20/21 de soja bate recorde
  • Cuidados iniciais na lavoura: a importância do tratamento de sementes 1024 576 Atua Agro Sementes tratadas
  • Milho safrinha: cuidado com as pragas iniciais e doenças! 1024 576 Atua Agro Para assegurar a boa rentabilidade do milho na segunda safra, os produtores devem ficar atentos ao aparecimento de insetos e patógenos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu email não será publicado


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/atuaagro/public_html/wp-includes/functions.php on line 4613

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/atuaagro/public_html/wp-content/plugins/iubenda-cookie-law-solution/iubenda_cookie_solution.php on line 470

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/atuaagro/public_html/wp-content/plugins/really-simple-ssl/class-mixed-content-fixer.php on line 111